Os líderes das duas economias mais fortes do bloco tinham pressa de garantir um projeto conjunto de recuperação — a projeção é que o PIB da UE encolha 9% neste ano. “Merkel sabe que esta crise pode ser devastadora. A perspectiva de perder o equivalente a dez anos de riqueza teria profundo efeito no comportamento político e eleitoral dos europeus”, diz o cientista político Dominique Reynié, da Fundação pela Inovação Política, um instituto de pesquisa francês.

Lire l’article sur Veja.abril.com